Teles móveis eliminam 10 milhões de acessos pré-pagos em nove meses

24/11/2015

A tarifa de interconexão ainda tem muito o que cair, mas já começou a perder sentido em se manter vários chips por pessoa, de forma a buscar sempre a chamada mais barata. Até setembro, 10 milhões de acessos pré-pagossumiram dabasedeassinantes, quevai, pela primeira vez nos 25 anos em que existe no Brasil, terminar o ano menor do que começou.

"Até setembro perdemos 1% da base e no último trimestre pode ser mais forte o impacto", diz o diretor- executivo do sindicato nacional das operadoras, Sinditelebrasil, Eduardo Levy.

Leia mais...

Teles se antecipam à UIT e dizem que custo médio do minuto é de R$ 0,16

24/11/2015

Para se anteciparem à pesquisa anual da União das Telecomunicações -- que costuma apontar para o Brasil como país com as tarifas mais caras da telefonia móvel - as operadoras brasileiras voltaram a apresentar um levantamento em que afirmam o contrário: os brasileiros pagam pouco para falar ao celular.

"A UIT deve divulgar em 30 de novembro que o preço do Brasil está lá nas alturas. Espero que seja o último ano que isso vai acontecer, porque fizemos um trabalho, que repetimos agora, e atuamos com UIT e Anatel sobre isso", disse o presidentedo sindicato nacional das operadoras, Sinditelebrasil, Eduardo Levy.

Leia mais...

Operadoras radicalizam contra impostos e farão ranking de municípios inimigos

24/11/2015

Se existe um tema que sempre uniu as operadoras de telecomunicações no Brasil foi a carga tributária imposta ao setor, que leva mais de 40% dos ganhos do setor para "o sócio que não compartilha do risco". Mas segundo o SindiTelebrasil, a guerrilha anti- impostos ficará mais intensa e terá até um ranking dos municípios "amigos" e "inimigos" das telecomunicações.

"É retranca total contra qualquer aumento de tributo. Não estamos nem chegando a meio termo com ninguém, não estamos admitindo que tenha aumento de impostos. Radicalizamos", afirma o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy.

Leia mais...

Novos impostos em telecom podem gerar mais R$ 8 bi aos governos em 2016

24/11/2015

O governo pensa em aplicar o reajuste de 189% do Fistel, que ficou congelado este ano, em 2016. Além disso, há aumento da Condecine; do PIS-Cofins; do ICMS e reoneração do smartphone O SindiTeleBrasil faz novas projeções da carga tributária sobre os serviços de telecomunicações para o próximo ano, e elas não são nada animadoras. Conforme a entidade, quecongrega as grandes operadoras detelecomunicações, no próximo ano, os governos Federal e estaduais deverão recolher mais R$ 8,4 bilhões em seus cofres com o reajuste do ICMS, aumento da contribuição da Condecine, mudança do PIS-Cofin, reoneração dos smartphones e aumento da taxa do Fistel.

Leia mais...

Teles ameaçam recorrer à Justiça contra aumento na Condecine

24/11/2015

O SindiTelebrasil, sindicato patronal que representa as operadoras de telecomunicações, estima em cerca deR$ 200 milhões as despesas adicionais que as teles terão que desembolsar anualmente para cobrir o aumento de 28% promovido pelo governo no valor da Condecine este ano. Segundo Eduardo Levy, presidente executivo do sindicato, a tendência é que as empresas busquem na Justiça impedir esse aumento, já que ele foi muito acima da inflação. Levy diz que o SindiTelebrasil não está planejando, por enquanto, uma medida judicial contra o recolhimento em si da Condecine por parte das empresas de telecomunicações, como fazem hoje as teles contra a Contribuição para Radiodifusão Pública, que financiaria a EBC.

Leia mais...

Pagina 3 de 6

Localização FEBRATEL

foto-localizacao-telebrasil


Avenida Pasteur, 383, parte - Urca 
CEP: 22290-240 Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2541-4848  Fax:(21) 2542-4092

Fique Informado!

Cadastre-se para receber nossas novidades.

Visite o nosso canal do Youtube

botao youtube2





Recomende aos amigos!